Tem sido um ano de grandes mudanças. Caramba! Tanta coisa.

Quando decidimos que não queremos, não vamos seguir o caminho que seria o “normal”, temos de ter presente que os próximos tempos não vão ser fáceis. É claro que varia de pessoa para pessoa mas estamos a falar de ruptura e uma ruptura não é fácil.

Como se tudo isto não fosse já o suficiente, aprendemos ou neste caso aprendi que nem tudo o que parece, é. Estou a falar de pessoas. Pessoas que tinha, pelo menos algumas, como minhas amigas e que de repente, sem qualquer problema, mostraram que estavam dispostas a tudo para chegar a um certo fim; pessoas que dizem que se importam comigo e que nas costas têm atitudes contrárias! Isto deixa-me mal disposta. Muito mal disposta. Não sou assim. Não estou a dizer que sou uma santinha, ou que sou perfeita … longe disso. Mas este é um jogo que não aprecio.

Acredito que todo o bem que fazemos volta para nós. Não sei se a maldade também volta para quem a pratica mas também não perco muito tempo a pensar nisso. Acho que há espaço para todos. Cada um deve lutar pelos seus sonhos e não ser empurrado à força toda para fora. Mais: as mulheres são más umas para as outras. Muito más. Mais uma coisa que não percebo. Sempre achei que estávamos todas lado a lado mas parece que não … muitas invejas, o diz que disse e não disse …Uiiiiiii !

Quando o meu pirata está muito zangado com qualquer coisa eu digo-lhe sempre: “Filho, respira fundo. Inspira, expiiiiiraaaa” … e ele melhora. 😉 Acho que também vou começar a usar essa técnica enquanto espero que essas pessoas que só estão bem a criar o mal estar nos outros, encontrem o seu foco e deixem a vida acontecer.

Obrigada. E bom dia. 🙂

 

 

 

 

Comments

comments