Há fases na vida em que damos por nós sozinhas, umas vezes por malabarismos do destino e outras pela necessidade de introspecção, umas são mais curtas e outras mais prolongadas. Sem drama nem dramatismos, que a vida é mesmo assim, uma montanha russa de momentos, de emoções e de experiências. Entretanto, a fase da reclusão chega ao fim e é a altura de abrir a porta e procurar as pessoas. Porém, nem sempre a nossa disponibilidade coincide com a dos amigos e familiares, ou do que necessitamos são novos desafios.

E se aos 15 anos ou na juventude adulta apetece-nos conquistar a noite e bebericar amizades por um copo de cerveja, a partir dos 35 a gratificação do efémero perde significado e apetece-nos a qualidade de vida noutro tipo de partilhas. Como aquelas que se fazem à volta da mesa. Porque numa mesa posta tudo acontece: sabores e texturas, sensações e conversas, sorrisos e caretas, gostos e desgostos.

A Sociedade é um estúdio vocacionado para partilhar projectos na área da gastronomia, da sustentabilidade e do slow living. Num espaço onde a elegância se faz pela simplicidade, por aqui acontecem workshops, lojas pop up, reuniões temáticas e encontros gastronómicos.

Ora são precisamente os encontros gastronómicos a sugestão que proponho: descobrir sabores genuínos do lado mais autêntico da cozinha de diferentes países e entregar-se ao convívio honesto que a comida permite. O próximo encontro intitula-se Feast From East, uma viagem pela gastronomia romena e realiza-se já no Sábado, dia 15. Segue-se o Pescato & Mangiato, um jantar de degustação das iguarias italianas no dia 20.

Sandra Marques Augusto | Colectivo 71.86

Comments

comments