Pode parecer estranho no início, mas uma boa forma de variarmos nas principais refeições em família é por exemplo ter uma refeição vegetariana semanal, com o objetivo de experimentar novos vegetais e aumentar a quantidade de legumes consumida.

Segundo o Inquérito Alimentar Nacional e de Atividade Física (IAN-AF) , há uma prevalência de suplementação em crianças com idade inferior a três anos e em adolescentes, nomeadamente de vitamina D, multivitamínicos e proteína Whey, sendo que podemos encontrá-los de forma natural nos vegetais.

O truque para ir buscar as proteínas equivalentes está em substituir a carne e o peixe pelo uso de vegetais e leguminosas. Por exemplo:

Arroz integral com feijão, grão-de-bico, lentilhas ou ervilhas que potenciam o valor nutricional de cada um dos alimentos. Por exemplo: 100 g de cogumelos já cozinhados têm a mesma quantidade de proteína que 100 g de carne vermelha;

O coco é muito rico em proteína;
As sementes de girassol e de abóbora, os pistácios e as amêndoas são um excelente complemento em saladas vegan quentes ou frias; A fruta e as ervas aromáticas fazem toda a diferença em termos de sabor e no valor nutricional que acrescentam.

It’s Up to You … começar a experimentar ser vegetariano por um dia J

Raquel

Nota: Excerto do livro “Crianças Saudáveis, Famílias Felizes”, da co-autoria de Raquel Fortes e Luísa Fortes da Cunha.

 

Comments

comments