Esta é a expressão de um desafio lançado por Barbara Abdeni Massaad a alguns chefs de vários países e a autores de livros de culinária de renome internacional para marcar posição face ao que se passa no Mediterrâneo Oriental e contribuir numa campanha humanitária que distribui comida e alimentos essenciais aos refugiados da Síria.

Cedidas por cada um deles, eis receitas de sopas de vários cantos do mundo que têm tanto de delicioso como de simples e que alimentam o corpo e alma. São receitas cujos ingredientes são fáceis de encontrar e que são usados no dia-a-dia de quase todas as famílias, como a batata, as lentilhas, o grão, as ervilhas, o borrego, o arroz, o alho, a couve, a cebola. Umas servem-se quentes e outras frias, mas todas servem o mais básico dos propósitos – o de reconfortar.

Ou como diz Anthony Bourdain, «a sopa é elementar e faz sempre sentido, mesmo quando o mundo ao nosso redor deixa de o fazer.» A par deste, juntam-se os nomes de Ezzat Ellaz, Kiko Martins, Yotam Ottolenghi, Rui Paula, Ljubomir Stanisic, Miguel Rocha Vieira, Alice Waters, Joe Barza e muitos outros.

Editado em Portugal pela Casa das Letras, os direitos de autor e parte das vendas de Sopa para a Síria – Receitas para Celebrar a Partilha revertem para ajudar a financiar a distribuição de comida e bens essenciais aos refugiados através da ACNUR – Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

Sandra Marques Augusto | Colectivo 71.86

Imagens © Direitos Reservados

Comments

comments