Ano novo… hábitos velhos?

O início de 2018 significa que já definimos as tão famosas resoluções de Ano Novo. A verdade é- e desculpem-me se ainda não tinham ouvido isto em 2018- que a maiorias das nossas resoluções falha redondamente. Dizemos sempre que “este ano é que vai ser”, que “vou fazer muito ginásio”, que “vou seguir uma dieta rigorosa”, que “vou perder peso”… mas, na realidade, o que acontece é que estas resoluções não passam da teoria à prática.

Estamos todos fartos de não conseguir atingir estes objetivos, de os inserirmos na nossa lista de ano para ano, sem ver quaisquer resultados, mas há solução para que 2018 seja o ano em que isso não vai voltar a acontecer!

Mas, afinal, porque é que as resoluções de Ano Novo têm sempre tendência a falhar? É simples! Em primeiro lugar é porque elas são apenas objetivos, enquanto que deveriam ser planos de ação específicos para atingi-los. Em vez disso, o que precisamos realmente é de criar sistemas que nos ajudem a mudar os nossos hábitos e a criar novos comportamentos, de acordo com o que pretendemos atingir. Enquanto que definirmos objetivos em vez de estratégias para os concretizar, vamos sempre falhar por falta de recursos, de motivação, ou simplesmente porque perdemos o interesse.

Uma coisa é certa: mudar hábitos exige que nos forcemos a isso. Não podemos esperar que alterar os nossos comportamentos seja fácil, mas hoje vou partilhar convosco 5 conselhos para que as tuas resoluções de Ano Novo se tornem realidade mais rápido do que esperavas!

1. Não faças pedidos: em vez disso, cria planos de ação para atingir os teus objetivos
Em vez de criares apenas uma lista interminável de coisas que queres fazer, ter ou alcançar este ano, pensa numa estratégia para cada uma delas. Um exemplo simples é em relação ao ginásio. Todos sabemos que em janeiro os balcões de atendimento dos ginásios têm filas intermináveis. Isto acontece porque muitos de nós estamos de consciência pesada depois dos excessos do Natal e Ano Novo e, para solucionar isso, o que fazemos? Corremos para o ginásio e fazemos a nossa inscrição. Nesse dia não vamos treinar porque achávamos que não podíamos começar imediatamente os treinos. No dia seguinte vamos às compras, gastar dinheiro nos ténis cor de rosa que ficam bem com a blusa que temos em casa. Aproveitamos e compramos umas calças a condizer também. No terceiro dia voltamos a não ir porque estamos demasiado cansados: “se calhar, as seis horas que passei ontem no centro comercial equivalem ao treino de pernas que tinha programado hoje”. No dia seguinte estamos constipados, e “nem pensar em ir ao ginásio doente, que irresponsabilidade!”. Podia continuar com uma lista infindável de desculpas, mas já viram como é fácil dizer “hoje não, porque…”?
Em vez de determinar apenas que queres fazer ginásio para perder peso, cria um plano de treino semanal de acordo com a tua disponibilidade de horários. Põe lembretes no telemóvel, anda sempre com a mala de treino no carro e tem disciplina!

2. Cria objetivos e estratégias realistas
Esta é uma das principais razões pelas quais as nossas resoluções de Ano Novo falham redondamente. Ter na lista um personal trainer não é boa ideia quando o salário que ganhas não é suficiente para o pagar. Ainda assim, não deixa de ser um objetivo se definires bem a forma como vais alcançá-lo! Pensa no que tens de fazer para o conseguir contratar: pedir um aumento no emprego, criar um negócio próprio ou até vender coisas que já não usas.
Lembra-te: mantém o foco na estratégia para chegares à tua meta, e não apenas no “prémio que vais receber” quando esse momento chegar.

3. Sê honesto contigo próprio
Será que estás mesmo disposto a deixar de consumir açúcar definitivamente? Até que ponto é que estás realmente comprometido com as metas que determinaste para 2018? Quando pensares nas resoluções de Ano Novo, lembra-te do esforço que elas vão exigir. Mais do que isso, reflete se é mesmo aquilo que queres e se vais ser capaz lidar com tudo o que isso implica. Às vezes damos por nós a comprometer-nos a fazer coisas apenas porque é “politicamente correto”, ou até mesmo porque simplesmente achamos que as devíamos fazer. Se não estás disposto a assumir um compromisso contigo mesmo em relação a uma resolução, não percas o teu tempo com isso. Há uma grande probabilidade de disistires algures durante o processo, ou até de nem sequer começares a fazer algo por esse “objetivo” que definiste! A única coisa que vai acontecer é que te vais desiludir a ti mesmo.
Estabelece objetivos pelos quais estás verdadeiramente disposto a lutar, coisas que queres mesmo mudar ou fazer- de certeza que vais começar imadiatamente a agir em direção ao que queres alcançar!

4. Não estejas sozinho no caminho que decidiste traçar
Isto não significa que leves pessoas contigo para as aulas de piano que decidiste começar em 2018! No entanto, uma boa estratégia é contares a várias pessoas próximas esta tua decisão. Queres deixar de fumar? Conta aos teus amigos, ao teu namorado/a ou marido/mulher, às pessoas que costumam estar mais perto de ti. Por um lado, quando estiveres quase a cair em tentação, essas pessoas vão lembrar-te que tinhas essa meta traçada! Por outro, tu próprio vais sentir uma certa responsabilidade porque partilhaste um objetivo com alguém que é importante para ti, e não queres desiludir essa pessoa ou mostrar que desistes facilmente.

5. Acredita em ti e em tudo aquilo que determinaste que vai ser teu em 2018
Pode parecer o maior cliché da história, mas tem fundamento: se não acreditares em ti próprio, quem é que o pode fazer por ti? Ter uma atitude confiante é fundamental para conseguires avançar com os teus projetos, para trabalhares nos teus sonhos e chegares até eles! O entusiasmo é uma coisa que vem e vai muito rapidamente. No início, todos os projetos e desafios são muito interessantes, temos toda a vontade do mundo para os concretizar mas, se for preciso, somos os primeiros a desistir.
Procura formas de te manteres motivado: olha para as pessoas que te inspiram, vê o seu exemplo! Define bem todos os passos que vais dar, faz listas de tarefas para cumprir diariamente e mantém essa lista bem visível. Mesmo com a melhor estratégia do mundo, há uma coisa que não pode falhar: a confiança em ti próprio!

Prontos para um ano maravilhoso? Contem-me quais são as vossas resoluções para 2018 e de que forma é que vão trabalhar e investir nelas!

 

Comments

comments