Cada vez sabe melhor sair da agitação da cidade e ir até ao sossego. Andar descalça, ouvir os passarinhos, olhar para o verde do campo, conhecer pessoas tão diferentes daquelas com que lidamos todos os dias…!

Mudar de ares faz muito bem. Parece que ganhamos anos de vida, não sentem isso? E eu que ando sempre a mil cada vez aprecio mais a calma e o silêncio. Deve ser da idade ! Ou não. 😉

Desta vez fomos até perto de Nelas para ser mais precisa Lapa do Lobo, uma pequena aldeia do distrito de Viseu, a escassos 30 quilómetros da Serra da Estrela.

A convite da Fundação Lapa do Lobo (instituição vocacionada fundamentalmente para o apoio ao desenvolvimento cultural, educativo e social dos concelhos de Nelas e Carregal do Sal) o Miguel foi falar do livro – Torna-te um guru das redes sociais – e eu da minha experiência com as redes, qual a importância das mesmas no meu dia a dia /trabalho.

Durante estes 3 dias (2 noites) ficamos instalados nas Casas do Lupo. Estas casas  foram recuperadas pela família Cunha Torres, também eles responsáveis pela Fundação Lapa do Lobo.

As Casas do Lupo têm 8 quartos e um t2 . Cada um destes quartos tem personalidade própria, a começar pelo nome, sugerido pelos motivos, temas e cores que inspiraram a sua decoração.

Nós ficamos no Quarto da Belavista, o mais moderno de todos com janelas panorâmicas para o jardim, a piscina e a serra da Estrela.

Os dias ali por esta altura são frios mas dá para passear e depois recolher até à sala de estar para ler um livro com vista para a Serra enquanto sentimos o calor da lareira. E porque estamos numa zona com tão bom vinho (do Dão) sim, é obrigatório um belo copo de tinto. 🙂

A gastronomia não fica atrás da veia vinícola. Há comida genuína, caseira da cabeça aos pés: queijos, enchidos, requeijão da serra da Estrela, compotas caseiras, carnes tenras (para quem não passa sem ela como o meu marido) e sobremesas fantásticas. Tudo tem um toque especial.

Mais um sítio que não vou esquecer. De facto, eu e o Miguel vínhamos na viagem a comentar, o nosso país tem tanta coisa bonita para explorar! Sabe bem ir. Parar e saborear.

No meu caso estes fins de semana servem também para recuperar energias e recuperar algumas horas de sono já que de 2a a 6a o alarme está para as 03h15!

Boa semana. 🙂

 

 

 

 

 

 

Comments

comments