Quem me conhece bem sabe que há muito tempo que dizia “gostava de ter um cão”. Este desejo não é de agora, já é algo antigo… e concretizou-se! O Miguel, meu marido, surpreendeu-me quando chegou a casa com o nosso Napoleão, um Bulldog Francês pequenino, branquinho com umas manchas castanhas e pretas. Foi paixão à primeira vista. Dorme e ressona muito. Adora estar deitado no nosso colo e lá adormecer. Temo-lo conosco há quase 1 mês.

Quando nos passa pela cabeça ter um cão, há uma série de coisas que temos de equacionar. Há que pensar bem antes de tomar um decisão, porque implica assumir o compromisso de que ele fará parte das nossas vidas e, durante muitos anos, depender de nós. Isto implica muita disponibilidade, dedicação e responsabilidades. Se dar um passeio pela manhã já é bom por si só, um cão torna tudo mais divertido. É uma companhia. Passamos a ser a companhia um do outro, seja na rua ou em casa.

Antes de pensarem em ter um cão, tenham a certeza que o vosso estilo de vida vos permitirá dar-lhe tudo o que ele precisa. Eles exigem tempo para os passear, para brincar com eles, para correr… E também exigem, inevitavelmente, alguma disponibilidade financeira: com os cães vêm as despesas com o veterinário, com a alimentação, os brinquedos e todos os cuidados que eles merecem. Certifiquem-se de que lhes poderão dar mesmo tudo o que eles precisam e, se tomarem a decisão, cuidem deles com todo o amor e dedicação que eles merecem.

Há tanto benefícios em ter um cão! Vou partilhar com vocês alguns que fiquei a conhecer através da Purina:

  • Estudos indicam que os donos de cão têm uma pressão sanguínea mais baixa e menos colesterol do que os não-donos e que têm menos probabilidade de ter problemas de saúde simples ou graves;
  • Os donos de cão têm geralmente um sistema imunitário mais forte, ajudando-os a manter-se bem e a gastar menos tempo a recuperar de doenças. De facto, os donos de cão consultam o médico com menos frequência do que os não-donos e têm menos probabilidade de precisar de medicação;
  • As pessoas recuperam mais rapidamente de situações de doença e têm taxas mais elevadas de sobrevivência, após um ataque cardíaco, se tiverem um cão;
  • As crianças que têm um amigo peludo faltam menos vezes à escola por estarem doentes;
  • As crianças com doenças crónicas, com frequência, lidam melhor com os tratamentos, quando têm um companheiro canino;
  • Os cães dão-nos uma sensação de bem-estar emocional graças ao amor incondicional que nos dão e, por isso, são ótimos companheiros e confortam as pessoas que vivem sozinhas;
  • Ter um cão pode ajudar as pessoas a recuperarem de um trauma pessoal, tais como situações de perda ou de luto;
  • Ser dono de um cão pode ajudar pessoas com problemas de saúde mental a recuperar e a sentirem-se melhor;
  • Levar o seu cão a passear com regularidade ajuda a melhorar a sua condição física e pode ajudá-lo a manter-se saudável;
  • Passear o seu cão significará com frequência conhecer outros donos de cães, podendo fazer novos amigos ao mesmo tempo que o seu cão também faz novas amizades;
  • Os passeios podem ajudar a dar-lhe tempo valioso para esquecer tudo o resto e passar bons momentos com o seu fiel amigo.

 

E além de tudo isto… os cães são uma companhia, são carinhosos e divertidos. Fazem-nos rir com as asneiras deles, mesmo quando nos dão cabo das meias e dos sapatos, estão sempre preparados para nos dar mimo, ficam à espera que cheguemos do trabalho para nos fazer uma grande festa… A vida com um cão não tem igual.

E vocês? Como são os vossos patudos? Partilhem comigo fotografias deles! 🙂

Post com o apoio da Purina.

Comments

comments