Estão sempre atentos. Mesmo quando nós pensamos que eles estão distraídos …! 😉

Eu lembro-me que na primeira visita/consulta o pediatra do Manuel avisou-me logo ” Olhe que eles mal nascem começam logo a ver com quem podem fazer tudo!” Eu acho que nesse momento revirei os olhos e pensei “sim, sim, claro!” Ou então a informação entrou a 100 e saiu a 1000 mas caramba! É tão verdade.

Quantas vezes nós pensamos que eles estão no seu mundo e que podemos falar à vontade e daí a uns tempos os piratinhas vão buscar essa conversa do nada?! Mães, quantas vezes é que isso já aconteceu? Algumas, certo? 🙂

São mesmo uns piratas que nos fazem rugas e cabelos brancos, que nos “obrigam” a uma ginástica louca, a uma logística complexa … mas são a melhor coisa desta vida.

Dói pensar que nem todas as crianças sabem o que é uma casa, uma família, amor, brincar … eu falo muito destes meninos e meninas ao Manuel. Ele é um sortudo. Quando reclama, porque é uma criança e é normal, eu explico-lhe que nem todos têm o que ele tem! Ainda esta semana houve uma feira do livro no colégio para ajudar um antigo aluno que ficou tetraplégico. O Manuel foi o logo a correr para a banca e disse: ” Mãe, vamos comprar livros para ajudar o Tomás!” Ele foi mais rápido que eu. Andamos sempre na nossa bolha a correr de um lado para o outro e eu já estava certamente a pensar no chegar a casa, no banho, no jantar e foi o meu filho que me chamou à atenção. 🙂 As crianças fazem isso tão bem! Nós precisamos. Comprámos 3 livros já bem usados mas o Manuel agarrou naqueles livros como eu nunca vi… com tanto amor…! Mais do os novos, aqueles que têm aquele cheirinho bom! 😉

 

 

 

 

 

Toda criança precisa de amor e compreensão. É um dos direitos das crianças. Parece uma coisa tão básica como 1+1=2 mas às vezes é tão ignorada. Não sentem isso?

 

Feliz Dia da Criança.

 

Fotos tiradas no The Sweetest Museum 

Comments

comments