A perda de cabelo pode afectar seriamente a nossa auto-estima e também o modo como os outros olham para nós. Apesar de ser um problema muito associado aos Homens, também nós mulheres sofremos muito com a queda de cabelo.

Foi para dar resposta a estes problemas que surgiu o transplante capilar. Como quase sempre acontece nestas áreas, com o tempo, o método e a técnica foram-se aperfeiçoando e, hoje em dia, é um processo simples, praticamente indolor e que oferece excelentes resultados.

Quem Pode Recorrer a um Transplante Capilar?

É obrigatório ter 20 anos ou mais. Quanto às outras condições que deverá apresentar para fazer um transplante capilar, só um médico especialista nesta matéria poderá, perante o caso concreto, avaliá-las. No entanto, de um modo geral, para que o transplante seja bem-sucedido, o futuro paciente deverá observar certos requisitos em termos de saúde e ter cabelo ou pelos suficientes nas zonas potencialmente elegíveis, para que estas possam servir de doadoras.

Em que Consiste um Transplante Capilar com Técnica FUE?

FUE é a abreviação inglesa de Follicular Unit Extraction, ou seja, extração de unidades foliculares. É um método que consiste na retirada de folículos capilares da área doadora implantando-os – recorrendo somente a micro incisões – nas zonas mais calvas. É uma técnica muito pouco invasiva e que não deixa cicatrizes.

Lâminas de Safira e Lâminas de Aço?

O método FUE tem nas lâminas de safira a sua mais recente inovação. Estas são mais precisas e menos agressivas do que as lâminas de aço, ajudando assim a diminuir a descamação e acelerando a recuperação do paciente. As lâminas de safira, devido à sua capacidade de fazerem apenas micro incisões, permitem aumentar a densidade capilar; permitem também que pessoas que outrora não podiam recorrer ao transplante capilar, agora o possam fazer. As suas incisões, ao serem menores do que as executadas com lâminas de aço, ajudam quer ao alinhamento dos folículos na fase de crescimento, quer a uma recuperação mais rápida.

Como se Processa a Anestesia Local?

As clinicas de Transplante Capilar oferecem, neste domínio, uma alternativa às antigas agulhas que tanto medo costumam suscitar. A anestesia é administrada com uma seringa que, no entanto, não tem agulha. Consiste em uma seringa numa pistola de ar comprimido que, quando pressionada, pulveriza a anestesia através da epiderme, sem a perfurar ou causar qualquer tipo de dor.

O Transplante Capilar Passo a Passo:

  • Em primeiro lugar, é necessário preparar, através de um corte de cabelo que pode chegar ao nível do pente 3, a área doadora.
  • Em segundo lugar, é administrada uma anestesia local na zona que vai doar os novos cabelos e outra na zona que os vai acolher.
  • O terceiro passo é o da extracção dos folículos mediante uma microcirurgia, um a um, que não deixa qualquer cicatriz. A extração, regra geral, é feita tanto na parte lateral como na parte de trás do couro cabeludo.
  • Após serem minuciosamente transplantados com recurso a um microscópio, os folículos serão cuidadosamente «semeados» através de pequenas incisões nas áreas de acolhimento.
  • A cirurgia demora entre seis a oito horas e o paciente pode ter alta no próprio dia da intervenção.

Pós-Operatório

  • Este é, em sentido estrito, inexistente. Nas primeiras vinte e quatro horas, a área que recebeu o transplante capilar, vai apresentar um tom avermelhado que começará progressivamente a desaparecer. Passados quinze dias já não será visível que foi sujeito a uma pequena cirurgia.
  • O paciente terá de ter, sobretudo nos primeiros dias, muito cuidado para não permitir que a área afectada sofra qualquer tipo de arranhão ou embate.
  • Ao fim de uma semana, ou talvez menos, já poderá lavar a zona afectada. Será a própria clínica a recomendar o champô a usar e o modo de lavar a cabeça. A lavagem irá ajudar na cicatrização e consequente desaparecimento das crostas.
  • Nos primeiros três meses, a maioria dos cabelos implantados irá necessariamente cair e só passados seis meses serão visíveis os primeiros resultados. Nos seis meses seguintes o cabelo sujeito ao transplante capilar continuará a crescer e a engrossar, pelo que os resultados serão cada vez mais visíveis. A partir do primeiro ano e durante os próximos meses, começam a surgir os efeitos definitivos.

Quais os principais Benefícios do Transplante Capilar FUE?

  • Este método não carece de pontos nem de pós-operatório, pelo que o paciente poderá retomar o trabalho no dia seguinte. Todavia, a zona que acolheu o transplante capilar vai revelar sinais da intervenção durante cerca de duas semanas.
  • No que respeita à anestesia, esta é apenas local e o paciente não sentirá mais do que uma ligeira pressão na zona afectada. Devido à sua técnica inovadora não recorre às clássicas agulhas e é bastante mais rápido e eficaz.
  • Cumpre ainda com a legislação europeia, de acordo com a directiva da UE 2010/32/EU e transposta pelo despacho ESS/1451/2013 de 29 de Julho.

Comments

comments