Se o gosto pelos Duran Duran veio da minha irmã, se o gosto por Bruce Springsteen veio do meu irmão, sem dúvida que o gosto pelos Queen veio dos meus pais principalmente da minha mãe que sempre foi uma apaixonada pelo Freddie Mercury.

 

Desde que as primeiras imagens do filme saíram que eu fiquei logo doida. Eu sei que a banda ora era amada ora adiada. Eu conheço muita gente que não suporta Queen, tal como não suportam os U2! Sempre que ouço alguém dizer “não gosto de U2” fico “como não gostas?” Na minha cabeça há bandas que é obrigatório gostar. É como o chocolate. Ou massajar o cabeça… como é que é possível que haja gente que não gosta que mexam no cabelo?! Impossível! 😉

 

O mesmo com os Queen. Conhecia ao de leve a história da banda e depois de ver o filme vejo que havia muito mais e que pouca gente conhecia o verdadeiro Freddie. Aliás acho que só uma pessoa o conhecia de verdade: a Mary. Não vou começar aqui a contar o filme mas posso dizer que adorei o filme. Tudo o que envolve música e principalmente este tipo de bandas que a meu ver passe o tempo que passar vão continuar a ser ouvidas e adoradas, eu adoro. Eu respiro música. Não só por ter trabalhado tantos anos em rádios musicais mas porque antes mesmo de começar a trabalhar já tinha essa ligação. Lembro-me bem do gira discos na sala dos meus pais e a quantidade de discos dos meus pais, irmãos e meus. Ainda os temos. São uma relíquia.

 

Lembro-me do dia em que os jornais deram a notícia da morte de Freddie Mercury. Foi ao som de “These Are The Days Of Our Lives” e eu lembro-me de ter pensado que ele já estava tão diferente nesse video!

 

De tudo o que li e que o próprio Rami Malek (actor que interpreta Freddie no cinema) disse, Freddie Mercury era um homem extremamente generoso, com um coração gigante e muito sozinho também. Cada vez acho mais que há muita gente só. Parecem ter muita gente mas em casa, longe de todos os olhares sofrem bastante. A vida de Freddie Mercury não foi fácil, as origens, a relação com o pai … está tudo no filme.

 

Algumas curiosiosidades:

  1. as cenas em Wembley foram gravadas no primeiro dia de filmagens.
  2. Rami gravou algumas músicas mas o que ouvimos ao longo de mais de duas horas de filme são gravações reais do Queen e outros registros feitos pelo próprio Rami e pelo canadense Marc Martel, cantor descoberto na internet.
  3. A escolha de Rami Malek não foi óbvia, foi a terceira opção dos produtores. Tinham sido pensados Sacha Baron Cohen (o Borat) e Ben Whishaw (conhecido pelo papel de Q nos últimos dois filmes de 007, “Skyfall” e “Spectre”)
  4. Brian May e Roger Taylor são produtores executivos ao lado Robert DeNiro

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comments

comments