Acabei de ver e gostei.

Confesso que me choca dizer que gostei de algo tão dramático mas sim, gostei bastante.

Criada por Ryan Murphy, American Crime Story traz para o pequeno ecrã a encenação de crimes famosos nos EUA. Na primeira temporada é o caso de O.J. Simpson e na segunda temporada o assassinato do estilista italiano Gianni Versace.

O crime foi cometido pelo psicopata Andrew Cunanan em frente à casa do magnata da moda em Miami.

A questão que mais fazemos ao longo da série é como é possível?

Sempre admirei e era um dos meus estilistas de eleição, uma pessoa feliz que sempre trabalhou e ultrapassou os seus limites. Passou por períodos menos felizes mas deu sempre a volta sem deixar de ser quem era.

Em relação à irmã sempre tive ideia de que viveu e vive muito a partir do que o irmão criou. Ela sabe disso. Sabia que ele era único e o que Donatella fez foi garantir que  a empresa não ia acabar.

A série permite-nos conhecer melhor Versace. A história da medusa, a sua relação com António, a dedicação ao trabalho e o amor que sentia pela vida.

Vale a pena ver. Sendo ou não fã do estilista é de ver e de perceber que se não tivessem existido algumas falhas na polícia, provavelmente ainda estaria vivo.

Apesar da série ser sobre a morte de Versace, Andrew Cunanan (Darren Criss) acaba por ser o ator principal desta série.  O ator que entrou em Glee (confesso que não me lembrava) faz um papelão!

Obrigatório ver. Ah e mais uma vez a banda sonora … adoro! 🙂

 

 

 

 

 

 

 

 

Comments

comments